Resistir à Mudança

Jun 27, 2016

change-your-life.jpg

 

A resistência à mudança é um daqueles maus hábitos que mais facilmente encontramos. O simples ato de viver exige ação, movimento, evolução, mudança, só assim é possível crescer e aprender coisas novas.

Parece que a palavra mudança assume um significado extremamente negativo, quase como se mudar fosse deixar de ser quem somos ou abandonar a nossa identidade. É caso para perguntar se não estamos satisfeitos com a vida que temos e com o que somos, não valerá a pena mudar?

Para determinadas pessoas resistir à mudança é um ato de coragem e coerência. Assumem esta resistência como um sinónimo de força não entendendo que são na verdade as suas fragilidades e medos que fazem com que não consigam mudar. Não mudam porque não sabem como e por isso mesmo não chegam a lado algum, pois simplesmente nunca saem de onde estão.

Cada processo de aprendizagem representa uma mudança, a cada nova informação o nosso cérebro transforma-se com a criação de novas sinapses. Mudar pode ser desconfortável no início pois é sair da nossa zona de conforto. Mas, aprender é sinónimo de saúde e viver é isso mesmo. Limitar o nosso campo de ação ao que conhecemos, e resistir a toda e qualquer mudança, é condenar-nos a uma vida de limitações e quiçá com muito pouca saúde.

Mudar é viver, a vida exige movimento, ação, mudança – é uma condição necessária para tal. Alguém em tempos disse que existir sem viver é o fardo mais pesado que podemos carregar na vida.

Se tudo no mundo muda a uma velocidade estonteante, por que razão temos nós que permanecer sempre na mesma?

 



Categoria: Nós & a Família

Ana Raquel Veloso

user_avatar

Licenciada Comunicação
Pratictioner Program. Neurolinguística
Pós-Graduada Neuropsicologia Clínica


Por favor adicione um comentário

Deixe uma resposta



(O seu email não será exibido publicamente.)


Código Captcha

Clique na imagem para ver outro captcha.